Escorpiões

escorpiao-150x150

Scorpiones é a ordem de artrópodes arácnidos terrestres que reúne cerca de 2.000 espécies de escorpiões que apresentam comprimento de 10 a 12 cm, corpo alongado e quelíceras com três artículos. São animais geralmente discretos e noturnos, escondendo-se durante o dia sob troncos e cascas de árvores.

Todos os escorpiões produzem veneno. No Brasil 2 espécies devem ser temidas porque o veneno tem quantidade suficiente para matar. Um é o Serrulatus, assim chamado por causa de um pequena serra na cauda, é amarelo. Seu rival é o Bahiensis, que como o nome sugere, teve origem na Bahia, é marrom-escuro. O amarelo é capaz de injetar o dobro do veneno durante a picada. O soro conta a picada é produzido no Instituto Butantã, em SP e serve para as 2 espécies. A extração da peçonha é feita por choque elétrico. Gota a gota, a peçonha de centenas de escorpiões é acumulada na concavidade e um vidro de relógio e levada a um desecador á vácuo. Só depois o soro é produzido mediante a hiperimunização de cavalos. Quando o sangue desses animais apresenta potencial de imunidade, é colhido e o soro preparado. Depois é embalado em ampolas de 5 ml. As glândulas de peçonha de escorpiões mortos também são aproveitadas. Em cada acidente grave com escorpiões são utilizados 4 ampolas injetadas na veia. A dor pode ser controlada com a imersão do membro atingido em água quente, por ação local de novocaína ou ainda por aplicação endovenosa de gluconaco de cálcio a 10%. Antes do atendimento médico, e da utilização do soro, a região da picada deve ser resfriada com aplicação de compressas geladas, para evitar que a peçonha se espalhe rápido pelo corpo.